Nosso super mercado1
Brasil

Caixa afirma não ter previsão para a retomada da obra do Conjunto Residencial Ouro Preto II

Rondônia

01/11/2019 20h46
Por: Admin
Fonte: Gazeta Central

A obra das 150 casas iniciou em 2013 e, passados seis anos e dois meses, ainda não foi concluída.




O Conjunto Habitacional Ouro Preto II, um sonho de 150 famílias da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste, teve início em setembro de 2013 e, desde então, se tornou um pesadelo que vem se arrastando há exatos seis anos e dois meses.

Nesse período, foram realizadas reuniões e várias promessas de que a obra iria ser concluída e as 150 casas seriam entregues aos inscritos no Programa Minha Casa Minha Vida. Mas, infelizmente, isso não aconteceu e segundo a própria Caixa Econômica Federal não há qualquer previsão de quando as famílias poderão entrar em suas moradias.

Um dos prejudicados nesta demora na conclusão da obra e entrega das casas é o pedreiro Anderson da Penha dos Santos, de 35 anos, que há mais de seis anos vem esperando o dia em que poderá juntamente com sua esposa e dois filhos entrar em uma das moradias. O pedreiro disse que assim como ele, os demais contemplados não aguentam mais “de tanta enrolação” por parte dos responsáveis pela entrega das 150 residências.

Curta nossa Página no Facebook e fique bem informado

A Caixa culpa a Associação dos Pequenos Agricultores do Nuar Nova Esperança – APANE, alegando que a entidade foi destituída por descumprimento contratual. Já as 150 famílias estão indignadas com tamanho descaso e, principalmente, em razão de as moradias estarem praticamente prontas, restando poucos serviços a serem feitos.

Resposta da Caixa

Em resposta ao nosso questionamento sobre o porquê da demora na conclusão e sobre a data em que serão entregues as casas, a assessoria de imprensa esclareceu que, com a destituição da APANE por descumprimento contratual, houve eleição de uma nova Comissão de Representantes (CRE) e Comissão de Acompanhamento de Obras (CAO).Atualmente, as propostas para retomada da obra estão em análise pela CRE. Somente após esse trâmite e seleção de uma nova empresa executora, bem como aprovação de orçamento pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, será possível estabelecer uma previsão para conclusão do empreendimento.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.