Nosso super mercado1
Brasil

“Estamos sendo roubados”, afirmam usuários durante manifesto contra aumento nas contas de energia da ENERGISA

Rondônia

26/09/2019 19h52
Por: Admin
Fonte: Leônidas Badaró / AC24HORAS / Fotos: Jardy Lopes

Porto Velho, RO - O comparecimento de centenas de pessoas na frente da Energisa na manhã desta quinta-feira, 26, demonstra duas coisas claras. A primeira é que a reclamação contra a Energisa é geral. Tanto que uma manifestação que surgiu nas redes sociais e não foi puxada por nenhum grande sindicato, atraiu muita gente.

Com cartazes que denunciam que a empresa está lesando o consumidor com um aumento abusivo e que pelas reclamações atinge a maior parte das residências de Rio Branco. Outra reclamação é a falta de explicações convincentes. O sentimento que se tem é que ainda do diretor técnico da Energisa, Ricardo Xavier, à Assembleia Legislativa na última terça-feira, 24, trouxe mais dúvidas do que explicações sobre os absurdos aumentos.

Nas redes sociais, todos os instantes há uma nova publicação de um usuário mostrando a diferença de valores entre a conta do mês passado e a atual e reclamando de que não houve nenhum consumo a mais que justifique o aumento no valor da conta de energia.

Além da população anônima que foi reclamar, a manifestação também contou com a presença dos deputados estaduais Jenilson Leite (PSB) e Roberto Duarte (MDB) que foram as principais vozes para a instalação de uma CPI na Aleac que tramita atualmente e busca investigar o alto preço da energia cobrado no Acre.

Duarte afirmou que a população precisa não apenas se mostrar insatisfeita, mas procurar a justiça. “Estamos fazendo a nossa parte na Aleac, mas precisamos da ajuda de vocês. Temos 280 unidades consumidoras do Acre. Se entrarmos com 100 mil ações na justiça nós vamos travar a justiça do Acre e aí alguma resposta vamos ter” disse.

Os manifestantes entraram no prédio da Energisa e houve bate boca com servidores da empresa, já que o diretor da empresa se negou a descer de sua sala e conversar com a população.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.