Sábado, 17 de novembro de 2018
(69) 992851851 - 993838164

26º

Min 23º Max 31º

Trovoadas

Ouro Preto do Oeste - RO

às 21:26
Brasil

08/10/2018 ás 17h50 - atualizada em 08/11/2018 ás 18h50

59

Admin

Rondônnia / RO

Bolsonaro deve pedir que Temer vete aumento dos salários dos ministros do STF
Brasil
Bolsonaro deve pedir que Temer vete aumento dos salários dos ministros do STF

Pouco antes do Senado aprovar o aumento de salários dos dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e procuradores da República, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmou que "não é o momento" para o Congresso Nacional aprovar este tipo de pauta bomba.

"Nós estamos terminando o ano com déficit, vamos começar com outro déficit", afirmou ao sair do encontro com alto comando da Aeronáutica. Para ele, o poder judiciário "fará um gesto de grandeza, com toda certeza não fará tanta pressão assim para essa despesa agora", afirmou Bolsonaro se referindo aos beneficiários do reajuste. Por 41 votos a 16, os senadores aprovaram o aumento do salário da categoria de R$ 33,7 mil R$ 39 mil, um reajuste de 16,38%, que deve custar quase R$ 5 bilhões ao contribuinte por ano.

Para o presidente eleito, é preciso um trabalho conjunto para "salvar o Brasil". "Estamos em uma profunda crise ética, moral e econômica. A responsabilidade tem que ser dividida por todos. Não vai ser uma pessoa que vai salvar o Brasil. Vai ser um conjunto de pessoas e nesse conjunto, estão todos os integrantes dos três poderes", disse.

Caso o presidente da República Michel Temer ou o próprio Bolsonaro não vetem o projeto, o reajuste poderá provocar efeito cascata nos salários do funcionalismo e gerar despesas extras de bilhões para União, Estados e municípios, já que o contracheque dos ministros é o valor máximo para pagamento de salários no serviço público.

Como sucessor de Temer, Bolsonaro deve solicitar publicamente ao atual presidente que vete o projeto, de modo a evitar um rombo ainda maios nas contas públicas no ano que vem. Caso Temer, por uma razão ou outra, não sancione o projeto antes do fim de seu mandato, caberá ao próprio Bolsonaro vetar o reajuste logo no início de seu governo.

FONTE: alexandre

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium