Quinta, 18 de outubro de 201818/10/2018
(69) 992851851 - 993838164
Nublado
23º
26º
31º
Ouro Preto do Oeste - RO
Erro ao processar!
Nosso b
BRASIL
Ouro Preto: por falta de cobertura, monumento recém-restaurado pode ser danificado pela chuva
Brasil
Admin Rondônnia - RO
Postada em 01/10/2018 ás 08h56 - atualizada em 01/10/2018 ás 09h56
Ouro Preto: por falta de cobertura, monumento recém-restaurado pode ser danificado pela chuva

Por falta de uma simples cobertura, a recente restauração do monumento localizado na Praça dos Migrantes, na Estância Turística de Ouro Preto do Oeste, corre o risco de ser danificada pela ação da chuva. A escultura foi restaurada pelos artesãos da Associação Lítero Cultural de Ouro Preto do Oeste (ALCOPO).

O trabalho de restauração, que se iniciou em julho de 2017, só foi concluído depois de mais de um ano, graças à inércia do Departamento de Cultura do Município em não ter disponibilizado todo suporte requerido pelos artesãos da ALCOPO.

Depois de pronto, o excelente trabalho realizado voluntariamente pela equipe da ALCOPO, que tem como presidente Maria Elizabeth Dias Ferreira, carinhosamente conhecida por Bete, corre o risco, com o passar do tempo, de ser destruído caso o responsável pelo Departamento de Cultura, André Henrique, não providencie o quanto antes uma cobertura para o monumento.


A cobertura é de extrema necessidade, por se tratar de um monumento em madeira ocada e que, mesmo após todo o tratamento químico recebido, não pode de forma alguma ficar com a parte superior ao relento, recebendo chuva. Ela irá armazenar no interior da madeira, vindo com o tempo a danificar todo o trabalho realizado pela equipe da ALCOPO.

Infelizmente, mesmo após a conclusão da restauração, a parte oca do monumento vem sendo atingida pelas chuvas. Isso poderia ser evitado caso já tivesse sido construida uma simples cobertura. E para piorar, a região vem sendo alvo de constantes temporais.

Outro problema detectado pela reportagem é em relação ao andaime de madeira utilizado para o serviço de restauração. Ele não foi retirado e, pelo período em que se encontra naquele local e exposto ao tempo, já está inclinado para um dos lados e prestes a cair.

Por telefone, Bete explicou que o monumento pode tomar chuva somente em suas laterais e de forma alguma no topo, pelo fato de a madeira ser oca.

Em contato com a assessoria de imprensa, foi informado que a cobertura será construída até novembro.

O monumento

Inaugurado no ano de 1983, a obra entalhada pelo escultor Rômulo Rayga, retrata as famílias de migrantes nas colheitas de café, cacau e borracha, além do soldado da borracha Francisco Pereira Rocha, que era conhecido por “Mingonga”, que faleceu em 1984, vítima de acidente de trânsito.

Entenda o caso

Ouro Preto: obra de revitalização do monumento da Praça dos Migrantes é iniciada

FONTE: Gazetacentral
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
206
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium