Sexta, 15 de dezembro de 201715/12/2017
(69) 992851851 - 993838164
Chuva
22º
23º
27º
Ouro Preto do Oeste - RO
Erro ao processar!
Nosso b
BRASIL
“Dei comida e casa, mas ele a matou”, desabafa mãe de Ana Íris
Polícia
Admin Rondônnia - RO
Postada em 01/10/2017 ás 10h59 - atualizada em 01/10/2017 ás 11h59
“Dei comida e casa, mas ele a matou”, desabafa mãe de Ana Íris

Revolta e dor são os sentimentos de Maria das Graças dos Santos, Gracinha, 28 anos, mãe da menina Ana Íris Mendes dos Santos. Três dias após a prisão do primo da garota, S., que confessou a morte para encobrir o crime de estupro, a raiva e o sofrimento não diminuíram



Gracinha ainda arruma os pertences da menina e conta que os outros irmãos perguntam o tempo todo sobre ela. “Um dos meus filhos pequenos me pediu para eu ensinar ele a rezar para a Aninha voltar”, conta, ainda em estado de choque. Ela tem passado os dias sob o efeito de calmantes e tentando se ocupar para conseguir sobreviver à morte da primogênita.


Na hora de falar sobre o autor do crime, a mãe se revolta: “Eu quero que seja feita justiça e ele pague pelo fez com a minha família. Eu o ajudei, dei comida, ele tomava banho aqui, dormia aqui com meus filhos”, desabafa






 


Ainda no domingo do desaparecimento, o menor esteve num evento familiar. “Ele já tinha pegado a menina e estava lá comendo com a gente, como se nada tivesse acontecido”, fala Cleonice Santos, 25 anos, tia de Ana Íris. “Ele enganou a todos, é um bom ator mesmo”, conclui.



Nos dias seguintes ao desaparecimento da jovem de 12 anos, S. seguiu no convívio dos parentes. “A gente não desconfiava dele porque o comportamento foi normal todo esse tempo”, lembra Cleonice. A família conta que só soube da autoria do crime depois que o menor foi agredido por moradores do Morro do Sabão. “Quando chegamos lá, ele achou que a gente já tinha descoberto e aí confessou”.



Com 16 anos, o menor S. morava sozinho nas proximidades do Morro do Sabão – uma invasão a poucos metros de distância da casa de Ana Íris. A mãe dele desapareceu há 11 anos e o pai está preso por violência doméstica e tentativa de homicídio contra uma ex-mulher. Todos relatam que o rapaz era calmo, calado, não tinha namoradas e nunca se envolveu em nenhum episódio de violência ou com drogas. “Ele ficava com a gente muito tempo, o comportamento sempre foi tranquilo, parecia bom menino”, fala Gracinha.



Ele morou por vários meses na casa de Gracinha, dormia no mesmo quarto que Ana Íris e seus quatro irmãos. A mãe conta que ele só saiu da casa porque ela estava sem condições de manter todos. “Depois de um tempo, eu já não tinha como sustentar mais uma pessoa, aqui falta até para a comida, e pedi para ele sair de casa”. O jovem foi morar no barraco do pai, mas continuou a frequentar a casa de Gracinha normalmente.




FONTE: METRÓPOLES
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
imprimir
1.294

Publicidade

Facebook

Publicidade

Publicidade

Restaurante

Publicidade

Expo s
Enquete
Se as eleições presidenciais do Brasil fossem hoje, em quem você votaria?

Jair Bolsonaro
671 votos - 67.9%

Lula
208 votos - 21.1%

Marina Silva
67 votos - 6.8%

Aécio Neves
21 votos - 2.1%

Michel Temer
21 votos - 2.1%

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium