Nosso super mercado1
Geral

Levantamento mostra alto índice de focos de Aedes aegypti em Cacoal

Possível epidemia pode ocorrer, caso criadouros não sejam eliminados. Índice do LIRAa é de 5,3%; lixo doméstico tem 62% de concentração de focos.

01/02/2017 07h43Atualizado há 2 anos
Por: Admin
Fonte: G1 Ro
1.604

O resultado do primeiro Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) realizado em 2017, em Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho, revela que o município está com 5,3% de infestação do mosquito, segundo o Setor de Endemias. Conforme o órgão, o índice é considerado alto e acendeu o alerta para uma possível epidemia, caso os criadouros não sejam combatidos com urgência.

Entre os 1.720 imóveis visitados, a maior concentração do inseto foi encontrada no lixo doméstico, com 62% dos focos.

De acordo com o chefe do Setor de Endemias do município, Pedro Souza, 1.720 imóveis do perímetro urbano de Cacoal foram visitados no primeiro mês do ano à procura de possíveis focos de Aedes aegypti. O resultou do levantamento final apontou 5,3% de infestação do mosquito, percentual que representa um alto índice de proliferação do vetor.

Chefe do Setor de Endemias aconselha população a cuidar dos quintais (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)

Pedro alerta que caso os focos não sejam eliminados com urgência, uma epidemia de doenças transmitidas pelo mosquito pode acontecer no munícipio. "Os índices de proliferação estão muito altos e caso não sejam controlados com urgência, teremos nos próximos dias teremos uma epidemia de dengue, chikungunya, zika vírus e outras doenças transmitidas pelo mosquito. Por isso, precisamos agir o mais rápido possível para acabar com esses criadouros", aponta.

Pedro Souza aconselha população sobre os cuidados para eliminar criadouros (Foto: Rogério Aderbal/G1)Pedro Souza aconselha população sobre os
cuidados para eliminar criadouros (Foto: Rogério
Aderbal/G1)

Conforme o chefe do Setor de Endemias, a situação é ainda mais preocupante em sete bairros do município. Entre eles, o Centro da cidade, que em levantamentos anteriores nunca apresentou um índice tão alto de infestação do mosquito. O resultado surpreendeu o setor de saúde.

"Os Bairros Liberdade, Industrial, Novo Horizonte, Arco Iris, Nova Esperança, Novo Cacoal e Centro são os que mais nos preocupam, pois foi onde foram encontrados a maior parte dos focos, sendo que desta vez até o Centro entrou no levantamento de bairros com alta concentração de criadores", revela.

Em todos os bairros, segundo Pedro Souza, a maior concentração do mosquisto foi encontrada no lixo doméstico, com 62% dos focos. Para o chefe do setor, esses criadouros podem ser facilmente eliminados pela população, por meio da limpeza dos quintais ou dos fundos dos comércios na região central.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Teresina - PI
Atualizado às 15h23
29°
Alguma nebulosidade Máxima: 33° - Mínima: 24°
33°

Sensação

9 km/h

Vento

74%

Umidade

Fonte: Climatempo
Pinguin
p
https://www.facebook.com/profile.php?id=1849143090
Municípios
Academia.
Últimas notícias
Restaurante
Mais lidas
academia
Anúncio